PUBLICIDADE
Caarapó

Bancários de Caarapó aderiram a greve nesta terça-feira

Bancários das agências do Bradesco e do Banco do Brasil de Caarapó aderiram à greve da categoria na manhã desta terça-feira (14).

| CAARAPONEWS


 

Bancários das agências do Bradesco e do Banco do Brasil de Caarapó aderiram à greve da categoria na manhã desta terça-feira (14).

Os bancários reivindicam 13,23% de reajuste e um aumento real mínimo de 5%; a valorização dos pisos salariais, de R$ 921,49 para R$ 1.497,75; a elevação na participação dos lucros; cesta-alimentação no valor do salário mínimo; Plano de Cargos e Salários para todos os bancos, prevendo 1% de reajuste a cada ano de trabalho e, a cada cinco, 2%; aumento do vale-refeição para R$ 17,50, de forma a compensar a inflação dos alimentos nos últimos 12 meses; contratação de pessoal; redução da taxa de juros; defesa dos bancos públicos; a ampliação do crédito produtivo e do horário de atendimento ao público, das 9h às 17h; o fim do assédio moral e das metas abusivas.

A Fenaban ofereceu 7,5% sobre todas as verbas salariais, inclusive a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O percentual representa um ganho real de apenas 0,35% em relação à inflação do período que foi de 7,15%, segundo o Índice Nacional de Preços apo Consumidor (INPC) medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo os bancários de Caarapó, não há previsão para que as agências voltem a funcionar no município. Os grevistas permanecem nas portas das agências bancárias pedindo a compreensão da população.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE