PUBLICIDADE
Caarapó

Sol Sem Riscos - Por Paula Luisa

Confira o artigo sobre como tomar sol sem por em risco sua saúde, escrito pela farmacêutica Paula Luisa.

| CAARAPONEWS


 

O sol garante diversos benefícios à saúde humana, mas a exposição à radiação UV (ultravioleta) deve ser moderada e consciente. Mesmo sendo de extrema importância ao tratamento de doenças como o raquitismo (produção de vitamina D), psoríase, eczemas e icterícias, a radiação solar excessiva e desprotegida pode ocasionar sérios danos ao organismo. Além de provocar o foto-envelhecimento, também aumenta a probabilidade de desenvolver doenças crônicas na pele (queimaduras, câncer de pele), nos olhos (risco de cataratas e processos inflamatórios) e no sistema imunológico.

Para evitar os danos provocados pelos raios solares, principalmente quando se fala em um país tropical como o Brasil (em que há sol praticamente o ano todo), algumas medidas devem ser adotadas e já são bem conhecidas da população; entre elas, evitar tomar sol no período de maior intensidade de radiação UVB (10 às 15 horas); utilizar roupas, óculos de sol e chapéu para reduzir os riscos promovidos pelo sol sobre a pele e os olhos; não esquecer de usar filtro solar e reaplicar a cada duas horas (para minimizar os danos provocados à pele).

Quem gosta de caprichar no bronzeado e procura “esticar” a cor ao máximo pode contar com a alimentação como aliada. “O ideal é começar a se preparar para o sol com duas semanas de antecedência, ingerindo mais alimentos vermelhos e alaranjados, como tomate, beterraba, cenoura e mamão”, orienta a farmacêutica Paula Luisa.

Segundo ela, esses alimentos contêm betacaroteno, substância rica em Vitamina A, que age diretamente no processo de pigmentação e ajuda a manter uma coloração mais saudável e sem ressecamento. Lembrando também que o betacaroteno é um antioxidante (inibe radicais livres prevenindo o envelhecimento), beneficia a visão noturna, aumenta a imunidade, dá elasticidade à pele, aumenta o brilho dos cabelos e fortalece as unhas. Não podemos esquecer de incluir, no cardápio as frutas cítricas como: acerola, kiwi, limão e laranja, que ajudam a combater o envelhecimento da pele.

Hoje já possuímos produtos chamados de fotoprotetores orais, como:

 · Polypodium leucotomos, ele é um extrato de uma planta da família das samambaias que cresce na América Central e com propriedades antioxidantes muito potentes. Quando administrado por via oral, protege a pele do dano causado pela exposição UV. Além disso, reduz o eritema, reduz os radicais livres, o número de sun burn cells (células queimadas pelo sol), células epidérmicas proliferativas e a fototoxidade produzida pela radiação UVA e UVB emitida pelo sol. Além disso, o Polypodium leucotomos ainda protege a pele contra manchas escuras e contribui para a prevenção de rugas e da aspereza cutânea.

·Cacau em pó orgânico - A ingestão de cacau pode promover a fotoproteção e manutenção da saúde da pele porque aumenta o fluxo sanguíneo dos tecidos cutâneos e subcutâneos; aumenta a densidade da pele e, portanto, a sua hidratação; aumenta a espessura da epiderme; diminui a perda de água e também a aspereza e descamação da pele. Devido ao seu altíssimo teor de polifenóis - o cacau possui mais polifenóis que o chá verde - é um dos mais poderosos antioxidantes da natureza, sendo capaz de neutralizar os radicais livres gerados pela radiação UVA e UVB e proteger a pele contra o envelhecimento precoce e o câncer causado pelo sol.

Lembrando, que antes de fazer uso desses produtos, tem-se que consultar um dermatologista. Para maiores informações, os farmacêuticos da Farmácia Popular de Manipulação encontram-se disponíveis para sanar suas dúvidas.

*Paula Luisa Cusinato Leitão, farmacêutica responsável pela Farmácia Popular de Manipulação. Av. Marcelino Pires, 1650 Centro, fone: 3423-8383/8585

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE