PUBLICIDADE
Caarapó

Chuva afastou visitantes do cemitério São João em Caarapó

A chuva que caiu sobre a cidade de Caarapó desde as 09 horas da manhã deste domingo (02) e permaneceu durante todo o dia, acabou afastando os visitantes do cemitério São João, neste Dia de Finados.

| CAARAPONEWS


 

Por André Nezzi 

A chuva que caiu sobre a cidade de Caarapó desde as 09 horas da manhã deste domingo (02) e permaneceu durante todo o dia, acabou afastando os visitantes do cemitério São João, neste Dia de Finados.

O movimento foi fraco durante todo o dia, bem abaixo do esperado. Uma missa foi celebrada pela manhã, mas também não atraiu muita gente.

Além de afastar os visitantes, as chuvas atrapalharam o tradicional comércio de ambulantes que se instala nas ruas próximas ao cemitério, que fica localizado na rua da Saudade, no bairro São Jorge. Flores, velas, doces, frutas, pastéis e bijuterias eram comercializados no local.

Gerson Paes dos Santos (45), que reside na cidade de Dourados e que se deslocou até Caarapó com o intuito de faturar alguns trocados com a venda de velas e flores, disse ter ficado decepcionado com o movimento e que o prejuízo só não foi maior, porque na véspera conseguiu faturar bastante. Ele foi um dos poucos que se arriscaram a permanecer durante todo o dia no local.

Quem resolveu homenagear mesmo de baixo de muita chuva o ente querido que já se foi, não se mostrava arrependido, como é o caso da dona de casa Rosemeire da Silva Costa (48). A chuva, segundo ela, é para "lavar as almas". "Essa tempestade já é tradicional. É para mostrar que eles olham por nós e para deixar tudo limpo, fazer uma limpeza também no nosso corpo, que ainda está vivo", comentou a senhora a reportagem do CaarapoNews.

No interior do cemitério, túmulos de pioneiros e famílias tradicionais da cidade eram visitados pela população.

Já as famílias que não tem parentes sepultados no cemitério se dirigiam até ao cruzeiro, onde acenderam velas e fizeram suas orações.

A estimativa segundo fúncionários do cemitério é de que pelo menos 3 mil pessoas passaram pelo local, número bem abaixo dos quase 8 mil do ano passado.

 

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE