PUBLICIDADE
Caarapó

Prefeitura de Caarapó adota meio expediente

O expediente nas repartições administrativas da prefeitura de Caarapó sofre alteração a partir da próxima segunda-feira, dia 17.

| ASSESSORIA


 

O expediente nas repartições administrativas da prefeitura de Caarapó sofre alteração a partir da próxima segunda-feira, dia 17. De acordo com decreto expedido pelo prefeito Mateus Palma de Farias (PR), o atendimento ao público será das 8 às 11h, e expediente interno das 7 às 12h, até o dia 31 de dezembro.

O secretário de Administração e Finanças da prefeitura, Carlos Martins, explicou que a medida é necessária “para dar cumprimento às determinações e prazos da Lei de Responsabilidade Fiscal”. “Precisamos desacelerar as atividades da máquina da administração, tendo em vista que os trâmites burocráticos de transição para a nova gestão permanecem, apesar de termos um prefeito reeleito”, observou o secretário.

Tempo para elaborar os documentos exigidos por lei é a principal preocupação, comentou o secretário, acrescentando que “as finanças municipais estão absolutamente em ordem”. De acordo com Martins, as atividades vinculadas à contabilidade, à execução orçamentária e ao inventário são consideradas “urgentes e prioritárias em todos os órgãos e entidades da administração municipal”.

O decreto prevê ainda o ponto facultativo nas repartições públicas nos dias 24 e 31 de dezembro e 2 de janeiro. Dia 26 de dezembro é feriado municipal comemorativo ao aniversário da cidade.

Antecipação de salários

A administração municipal está planejando antecipar a segunda parcela do décimo terceiro salário dos servidores. O secretário Carlos Martins explicou que há previsão de pagamento do benefício ainda neste mês de novembro. Além disso, os salários referentes a dezembro deverão ser pagos entre 20 e 23 do mês que vem.

Normalmente, os servidores municipais recebem adiantamento de 40% dos salários em torno do dia 16 de cada mês e o restante no início do mês seguinte. “Essa decisão de pagar o salário integral após o dia 20 de dezembro é excepcional, em função da transição para o próximo mandato”, explicou Martins, acrescentando que “isso em nada trará prejuízo ao funcionalismo municipal”.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE