PUBLICIDADE
Caarapó

Escola Indígena de Caarapó é selecionada pelo projeto Rexona

A Escola Municipal Ñandejara-Pólo, localizada na Reserva Indígena Te'ý Kue de Caarapó, foi selecionada pelo projeto Rexona-Ades para apresentação de projetos esportivos educacionais.

| ASSESSORIA


 

A Escola Municipal Ñandejara-Pólo, localizada na Reserva Indígena Te’y Kue de Caarapó, foi selecionada pelo projeto Rexona-Ades para apresentação de projetos esportivos educacionais. A cerimônia aconteceu no último dia 19, no Maksoud Plaza Hotel, em São Paulo, por ocasião da realização da 2ª edição do seminário “A Função Social do Esporte”. O município foi representado pelos professores Otoniel Ricardo e Paulo Roberto de Souza.

Os trabalhos apresentados e debatidos no seminário obedeciam a três temas: Esporte Educacional, Esporte e Política Pública e Formação do Educador Esportivo. O projeto apresentado pela Escola Municipal Ñandejara-Pólo estava relacionado ao tema “Formação do Educador Esportivo”.

O principal objetivo do projeto é promover a interação do esporte com a educação, formar cidadãos autônomos, responsáveis e críticos, assegurar a presença dos alunos na escola até concluir a educação básica e ainda combater o alto índice de suicídio entre os jovens indígenas.

De acordo com a diretora Anari Felipe Nantes, o projeto foi elaborado pela própria escola por conta de alguns desafios vividos pela instituição, tanto na área educacional como em situações vividas pelo povo Guarani-Kaiowá.

Após apresentado, o projeto passará por uma comissão de avaliação e posteriormente será definido o valor que a instituição receberá para trabalhar com aproximadamente 450 crianças e adolescentes da comunidade. Serão atendidos pelo projeto alunos matriculados no Ensino Fundamental do 3° ao 9° ano e Ensino Médio, pertencentes a famílias de baixa renda, vivendo em situação de vulnerabilidade

Os alunos serão divididos em pequenos grupos de 25 a 40 crianças, conforme a idade, gênero e contra turno escolar. As atividades terão uma duração de três horas, começando com uma Roda de Conversa e logo após passam para a parte de iniciação esportiva em futebol de campo, futsal, handball e atletismo.

As atividades serão administradas por um coordenador pedagógico, três professores de Educação Física, um gestor e por toda comunidade escolar.

O centro Rexona-Ades surgiu em 1997 através da união entre a Unilever, empresa detentora das marcas Rexona e Ades, o técnico Bernardo Rezende, o Bernardinho, e o governo do Paraná. Atualmente faz parte do projeto também o Instituto Esporte Educação (IEE), coordenado pela ex-jogadora de vôlei Ana Moser. O projeto é constituído pelo trabalho pioneiro que utiliza o esporte como ferramenta de integração social. A intenção é usar os princípios esportivos para transmitir noções de cidadania, tornando as crianças conscientes de seus direitos e deveres.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE