PUBLICIDADE
Caarapó

Homenagem à Caarapó - Por André Guenzo Nagima

Agente Tributário Estadual e Chefe da Agência Fazendária de Caarapó, André Guenzo Nagima, escreveu artigo homenageando o municipio de Caarapó que completou 50 anos


 

Por André Guenzo Nagima 

A nossa querida Caarapó (raiz da erva-mate em tupi-guarani) está em festa, comemorando neste ano os seus 50 anos com a realização de shows de músicas sertaneja, evangélica e católica e lançamentos de livros, um município que passou por períodos de estagnação econômica com o fim da exploração da madeira e hoje vive momentos de transformação na sua economia e por, conseqüência, revolucionando todos os demais setores. Moradores investindo em melhorias de suas residências e prédios comerciais, ex-moradores retornando à sua terra, novos moradores em busca de oportunidades de trabalho.

A cidade está melhorando o seu visual, possui uma bela praça central, toda reformada e iluminada, atraindo milhares de pessoas à noite e nos finais de semana para momentos de lazer com a família e amigos num ambiente agradável e saudável, típico de cidade do interior, lembrando ainda do balneário municipal que recebe visitantes até de cidades vizinhas, deixando sua gente orgulhosa e cheia de esperanças e não é por acaso que a chamam de Vale da Esperança.

O aquecimento econômico de Caarapó iniciou-se há alguns anos atrás com a expansão das lavouras de soja e milho em suas terras férteis, despertando o interesse de agricultores paranaenses, gaúchos, paulistas, entre outros, provocando uma valorização imobiliária tanto na área rural quanto na urbana e na seqüência a instalação de diversas empresas ligadas ao agronegócio, nas áreas de comércio e armazenagem de grãos, insumos agropecuários, transportes, frigoríficos, etc, muitas delas de projeção nacional e até multinacionais.

Agora, com a preocupação mundial na busca de alternativas na área de combustíveis, visando também à preservação do meio ambiente, Caarapó está recebendo grandes investimentos nas áreas de biocombustíveis e usinas de álcool e açúcar e também geração de energia elétrica, movimentando todos os segmentos econômicos como, oficinas mecânicas, restaurantes, mercados, hotéis, lojas de roupas e calçados, locação de imóveis, entre outros.

Estamos deixando de ser meros produtores de matéria-prima, agregando valores e tornando um dos grandes exportadores do nosso Estado, gerando mais empregos, mais renda para a população, maior arrecadação de impostos e benefícios para a comunidade. Numa data tão importante, não poderia deixar de homenagear esta linda e maravilhosa cidade que me acolheu há mais de vinte anos atrás.

 Nomeado através de concurso para exercer cargo público no Governo do Estado e sabendo da existência de vaga no desconhecido município de Caarapó, sendo paulista, confesso que na época fiquei temeroso em assumir o cargo, em razão da falsa imagem que os paulistas tinham do nosso Estado e talvez até hoje, de que aqui só tem onça, índio, ensino precário, não tem médico e que tudo se resolvia na bala, não fosse o incentivo de alguns amigos e apoio de familiares, talvez não estaria aqui. Chegando em Caarapó, a primeira impressão que tive era de que tudo que os paulistas diziam a respeito desta terra era conversa fiada, uma pacata cidade do interior, depois, conhecendo os moradores, descobri que se tratava de uma cidade boa para se viver, de gente hospitaleira, convivendo em paz os brasileiros, paraguaios, portugueses, espanhóis, italianos, libaneses e também a harmonia entre gaúchos, nordestinos, catarinenses, paranaenses, mineiros e até paulistas, descobri que até o prefeito era paulista e por ironia do destino, era também da minha terra.

Retornando a Presidente Prudente/SP e revendo amigos e ex-colegas de trabalho, pasmem, um deles me perguntou: quantos dias você demora para chegar até Caarapó? Talvez por isso até hoje, confundem o nosso Estado com Mato Grosso e até com Amazônia e olha que até lá já estão acabando com as onças.

Parabéns Caarapó, pelo cinqüentenário e obrigado por me acolher e encantar a todos com suas belezas e riquezas e vamos torcer para que as autoridades estaduais e federais não se esqueçam do nosso município, ainda falta muito para se fazer e melhorar, e que os futuros governantes cuidem bem de nossa Caarapó, para que continue sendo motivo de orgulho das futuras gerações.

(*) Agente Tributário Estadual

Chefe da Agência Fazendária de Caarapó

E-mail: agnagima@yahoo.com.br

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE