PUBLICIDADE
Política

Aliança entre PT e PMDB é discutida entre Biffi e André


 

A aliança entre PT e PMDB, rivais políticos no Estado, norteou o diálogo entre o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) e o governador André Puccinelli (PMDB) na manhã desta segunda-feira, no Cepef (Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira Lima).

Antes do encontro, Biffi, que é contra o PT lançar a candidatura do ex-governador Zeca, já antecipava que é viável o apoio dos petistas à reeleição de Puccinelli. O apoio seria decorrente da coligação para a eleição presidencial.

O PMDB já integra a base aliada do governo Lula. “A aliança PT e PMDB já é uma realidade; e é possível aqui no Estado”, avalia Biffi. A entrevista foi interrompida pelo governador. “Você viu que estão babando para ter o Andrézinho”, disse ao deputado federal.

Na semana passada, Puccinelli contou que o próprio presidente pediu que os partidos façam aliança em Mato Grosso do Sul. Hoje, ele citou pormenores do “assédio presidencial”.

Na versão de Puccinelli, Lula o convidou para entrar em seu carro, mas o acesso foi negado pelo cerimonial.

Neste momento, o presidente interveio e fez questão de ter a companhia do governador no veículo. “Era para eu ter ficado em um carro lá atrás. Não sou eu que estou rodando a bolsinha.

Estou sendo procurado”. Distante do jornalista, a conversa entre Biffi e Puccinelli prosseguiu.

Por outro lado, o teor da conversa relatada por Puccinelli gera desconfiança por parte dos petistas que apóiam a candidatura de Zeca. “Não fica parecendo que ele está desesperado pelo nosso apoio. Parece que é o Lula que está pedindo”, alfinetou o deputado estadual Pedro Kemp na última sexta-feira.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE