PUBLICIDADE
Caarapó

PRF apreende 29 quilos de cocaína em 24h na BR 463

| DOURADOSAGORA


Em menos de 24 horas a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou duas apreensões de cocaína que totalizaram quase 30 quilos. As apreensões ocorreram durante fiscalizações na BR 463. Somente no mês de janeiro, a PRF de Dourados apreendeu quase 80 quilos de cocaína.

A última apreensão aconteceu no início da tarde de ontem, por volta das 13h, no quilometro 67, da rodovia federal. Os policiais rodoviários federais pararam o veículo GM/Astra, placas CXV 1276, de Paulínia-SP, que era conduzido pelo comerciante Devidson Ramos, de 28 anos, morador também naquela cidade, para fiscalização de rotina.

Durante a abordagem, os policiais acabaram notando que a capa de proteção interna do paralama dianteiro, do lado esquerdo, apresentava sinais de que tinha sido mexido. Ao ser questionado, o condutor mostrou nervosismo. Os PRFs removeram então a capa de proteção, e acabaram encontrando a droga que totalizou 16, 5 quilos.

Devidson disse aos policiais que foi até o país vizinho e pegou o veículo pronto com a droga. Ele disse ainda que levaria a cocaína até a cidade onde mora e que receberia o valor de R$ 15 mil pelo transporte.

O carro, a droga e o acusado foram encaminhados até a Polícia Federal de Ponta Porã.

Apreensão 2

Na tarde de quarta-feira, por volta das 15h, na região do Capei, o veículo Nissan/Primera, placas CIG 8300 de Campo Grande, conduzido pelo vendedor Adalberto de Souza, de 48 anos, residente na capital do Estado, foi abordado para fiscalização de rotina na BR 463, no quilometro 67.

Após entrevista ao condutor, durante averiguações minuciosas, os policiais acabaram encontrando 12,6 quilos de cocaína, que estavam escondidos em um fundo falso.

Adalberto informou que comprou o entorpecente na cidade de Pedro Juan Caballero / Paraguai por 3,7 mil dólares o quilo e que levaria para Campo Grande.

Ele pretendia levar a droga para o Estado de São Paulo, onde venderia por 5,10 mil dólares o quilo. O veículo, o condutor e entorpecente foram encaminhados para a Polícia Federal de Ponta Porã, para as providências cabíveis.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE