PUBLICIDADE
Caarapó

IBGE treina recenseadores em Caarapó

O IBGE iniciou no último dia 3, em Caarapó, o treinamento para recenseadores para atuarem no Censo Agropecuário e na Contagem da População de 2007.


 O Instituto Brasileiro de Geografia Estatística iniciou no último dia 3, em Caarapó, o treinamento para recenseadores para atuarem no Censo Agropecuário e na Contagem da População de 2007.

 Quatorze pessoas estão sendo capacitadas no horário das 7 às 11 e das 13 às 17 horas. Esses profissionais foram escolhidos a partir de um processo seletivo e irão atuar na contagem da população e no censo agropecuário cujas operações terão início no próximo dia 16.

 Segundo o IBGE, responsável pela contratação temporária dos recenseadores em todo o país, o trabalho envolverá mais de 80 mil trabalhadores para contar a população em 5.435 dos 5.564 municípios brasileiros até 170 mil habitantes, além de visitar os 5,7 milhões de propriedades rurais existentes, Neste treinamento, o recenseador toma conhecimento dos temas e variáveis a serem pesquisados (domicílios, moradores, famílias, estabelecimentos agropecuários e seu pessoal ocupado, produção animal e vegetal, práticas e manejos, agroindústria e outros) em ambas as operações censitárias, e aprenderá a usar corretamente Personal Digital Assistant (PDA), importante inovação que substituirá o tradicional questionário em papel.

 Com isso, os Censos 2007 serão os mais rápidos já realizados no País, e seus primeiros resultados serão divulgados ainda este ano.Segundo o coordenador do IBGE no município, Cláudio Roberto de Oliveira, a prefeitura de Caarapó, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está cedendo o espaço físico com móveis e inclusive com uma linha telefônica.

 A capacitação está tendo como palestrantes Luciana Miranda e Mirma Aguiar, que foram preparadas anteriormente para essa função.O prefeito Mateus Palma de Farias (PR) disse que o recenseamento é muito importante, levando-se em consideração os fins estatísticos do município, a fim de se detectar a real situação econômica e censitária do município. “É preciso que a população faça sua parte, receba bem os recenseadores. As informações são sigilosas e de muita importância”, observou o prefeito.(Dilermano Alves)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE