PUBLICIDADE
Caarapó

Lenny marca e Palmeiras segue 100%

| TERRA


Mesmo poupando os seus principais titulares na noite desta terça-feira, já pensando na fase preliminar da Copa Libertadores da América, o Palmeiras conseguiu ampliar a série vitoriosa no Campeonato Paulista. Com um gol marcado pelo atacante Lenny, que não balançava as redes desde 2007, o time alviverde venceu o Marília por 3 a 0, em seu primeiro jogo no Palestra Itália em 2009, e manteve a liderança da competição com 100% de aproveitamento.
 

Sem comemorar um gol desde o dia 27 de fevereiro de 2007, Lenny mostrou movimentação nesta terça-feira e, após perder algumas oportunidades durante a partida, foi o responsável por fechar o placar no Palestra Itália, quebrando um jejum que durava quase dois anos.
 

A última vez em que o atacante balançou as redes adversárias foi ainda com a camisa do Fluminense, tempos em que era considerado uma revelação da equipe. Contra o Adesg, do Acre, Lenny anotou o último gol da vitória carioca por 6 a 0, pela primeira rodada da Copa do Brasil daquele ano.
 

Com chance na equipe titular neste início de temporada, Lenny já tinha aparecido bem na estréia contra o Santo André, quando deu o passe para o único gol do jogo, anotado por Cleiton Xavier. Nesta noite, o atacante formou dupla de ataque com Max e interrompeu um jejum de 699 dias sem gol.
 

Vencedor dos duelos contra Santo André e Mogi Mirim nas primeiras rodadas, a equipe comandada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo conheceu o terceiro triunfo consecutivo e agora ocupa a ponta do torneio de forma isolada, porém com um jogo a mais que seus concorrentes.
 

Com nove pontos ganhos e ainda nenhum gol sofrido no Estadual, o Palmeiras só pode ser igualado por Santos, São Caetano e Guarani, que também sustentam um aproveitamento de 100% nos primeiros jogos do Campeonato Paulista.
 

Com Diego Souza, Cleiton Xavier e Keirrison começando entre os reservas, Luxemburgo promoveu as estréias do zagueiro Edmílson e do lateral-esquerdo colombiano Pablo Armero, recém-contratados pela equipe, além do primeiro jogo do goleiro Marcos no ano.
 

Com a forte chuva que atingiu a capital paulista nesta terça, o gramado do Palestra Itália apresentava condições ruins e atrapalhou o rendimento das duas equipes durante o primeiro tempo. Mesmo sem conseguiu achar espaços e tocar a bola, o Palmeiras abriu o placar no primeiro lance de perigo, com apenas 16min de jogo.
 

Em jogada iniciada pelo novo ataque palmeirense, Lenny fez tabela rápida com Max, foi ao fundo pelo lado direito e cruzou para Evandro só empurrar para as redes e deixar o Palmeiras em vantagem sobre o Marília.
 

Aproveitando as falhas do sistema defensivo do rival, o time da casa chegou com perigo novamente três minutos depois, mas Max bateu mal e permitiu que o goleiro Giovani fizesse a defesa. Em seguida, Lenny recebeu do estreante Armeiro e finalizou em cima do arqueiro rival.
 

Na volta do intervalo, o Palmeiras continuou melhor e era quem mais chegava perto da meta adversária. Com 10min de bola rolando, em cobrança de falta, o zagueiro Edmilson bateu colocado e obrigou Giovani a se esticar para jogar para escanteio. No entanto,a partida ficou movimentada mesmo após as alterações de Luxemburgo, que sacou Sandro Silva, Evandro e Max para as entradas de Diego Souza, Cleiton Xavier e Keirrison.
 

No primeiro lance do ex-atacante do Coritiba em campo, a zaga do Marília falhou e Rodrigo Costa fez falta por trás no novo camisa nove palmeirense, recebendo o cartão vermelho direto. Em seguida, em um erro do goleiro rival, Fabiano Gadelha derrubou Wendel dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o arqueiro se redimiu e pegou o chute de Keirrison.
 

No entanto, aos 30min, Giovani saiu mal do gol após cruzamento na área e deixou a bola nos pés de Cleiton Xavier, que bateu rasteiro e aumentou a vantagem palmeirense. Antes do apito final, Lenny ainda teria tempo para aproveitar o melhor momento dos mandantes e encerrar um longo jejum. Depois de fazer bela jogada individual e ser travado na hora do chute, aos 42min, o atacante não desperdiçou e finalizou contra-ataque com a perna esquerda para estufar as redes do Marília.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE