PUBLICIDADE
Geral

Conta de luz deve baixar até 5% com novas linhas em MS

| DIáRIO MS


Os consumidores de Mato Grosso do Sul poderão ter redução na conta de luz. O governador André Puccinelli anunciou, durante a abertura do ano legislativo, mais duas obras de linhas de transmissão de alta tensão, que vão garantir o ingresso de Mato Grosso do Sul no sistema nacional de energia. Fazendo parte do sistema, a composição tarifária muda os cálculos e o preço da energia diminuirá, segundo o governador.
 

Para a reformulação do sistema elétrico no Estado está sendo considerado um conjunto de fatores, que começaram a ser levantados pela CPI da Enersul, instalada pela Assembléia Legislativa. O governador destacou o papel da CPI, que não só apontou problemas como propôs soluções, como a necessidade de melhoria do sistema de transmissão com a ampliação dos linhões e potencialização das centrais elétricas de pequeno porte.
 

As novas linhas de transmissão ligam a região Noroeste do Estado com Campo Grande, além da região Norte (Alcinópolis) e agora Campo Grande-Anastácio e Anastácio-Corumbá.
 

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) já licitou a concessão de instalações de transmissão que irão conectar usinas de biomassa e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) de Goiás e Mato Grosso do Sul ao Sistema Interligado Nacional (SIN).
 

O objetivo é escoar a energia que será produzida por esses empreendimentos, que somam aproximadamente dois mil megawatts (MW) e estão previstos para entrar em operação entre julho de 2010 e dezembro de 2013.
 

Segundo o deputado Paulo Corrêa (PR), que presidiu a CPI da Enersul, o ingresso do Estado no sistema nacional foi apontado durante os trabalhos da comissão como essencial, até pela projeção do setor da agroenergia que vão participar da co-geração.
 

O investimento em co-geração de energia elétrica em Mato Grosso do Sul pelas usinas sucroalcooleiras deve chegar aos R$ 9 bilhões até 2015, com o potencial de produção de até 3 mil MW. Os dados são de estudo da Associação Paulista de Cogeração de Energia (Cogen) feito entre o segundo semestre de 2007 e o primeiro de 2008.
 

Segundo o gerente de Planejamento da Cogen, Walter Yoshida, dos 210 projetos de co-geração que estão sendo desenvolvidos no Centro-Sul do País, 34 estão no Mato Grosso do Sul, e a maioria são de implantações de novas usinas.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE