PUBLICIDADE
Política

José Serra mantém liderança para eleição presidencial

| MIDIAMAX


O governador José Serra (PSDB-SP) venceria a eleição para a Presidência da República em 2010 em todos os cenários da disputa, menos se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participasse do pleito, revela pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta terça-feira. A pesquisa mostra, no entanto, que as avaliações da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) subiram em relação à última edição da CNT/Sensus, divulgada em dezembro.
 

Serra venceria em todos os cenários da disputa com Dilma (PT), Heloísa Helena (PSOL) e Ciro Gomes (PSB), ou com a substituição de Dilma pelo ministro Patrus Ananias (PT) ou pela ex-prefeita Marta Suplicy (PT).
 

A vantagem do tucano sobre a petista, no entanto, caiu de 46,5% em dezembro de 2008 para 42,8% em janeiro deste ano. Dilma, por sua vez, receberia 13,5% dos votos na disputa com Serra e Heloísa Helena --uma subida de três pontos percentuais em relação ao mês de dezembro, quando registrou 10,4%. A candidata do PSOL, na disputa com Serra e e Dilma, recebeu em janeiro 11,2% dos votos contra 12,5% no final do ano passado.
 

"As divergências internas dentro do PSDB favorecem a ministra. A Dilma começa a subir com a identificação que o PT tem junto à população", disse o diretor do instituto Sensus, Ricardo Guedes.
 

Serra também sairia vencedor na disputa direta com Heloísa Helena e Patrus Ananias e com Heloísa Helena e Ciro Gomes.
 

Aécio

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), também sairia vencedor em todos os cenários da disputa, mas com percentuais de vantagem menores que os de Serra. Enquanto o governador de São Paulo venceria Dilma e Heloísa Helena com 42,8% dos votos, Aécio receberia com 23,3% dos votos --contra 18,2% da candidata do PSOL e 16,4% da ministra da Casa Civil. Aécio também venceria na disputa com Ciro e Heloísa Helena, e com Ciro e Marta Suplicy.
 

Na pesquisa espontânea, em que não há lista de candidatos apresentada aos eleitores, o presidente Lula aparece em primeiro lugar com 21,3% dos votos --mesmo sem poder disputar o terceiro mandato. Lula é seguido por Serra (8,7%), Aécio (3,9%), Dilma (2,5%), Geraldo Alckmin (1,3%), Ciro Gomes (1,2%) e Heloísa Helena (0,8%). Os demais candidatos receberam menos de um ponto percentual de intenções de votos.
 

"As pessoas insistem no Lula, isso é o chamado lulismo, da mesma maneira que já tivemos no país o getulismo e o movimento favorável ao presidente Juscelino Kubistchek", disse Clésio Andrade, presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes).
 

Apesar do cenário favorável a Lula e aos candidatos tucanos, a pesquisa mostra um grande número de eleitores indecisos --que somam 58,2% na espontânea. "As pessoas começam a raciocinar mais sobre os seus candidatos, aí aumenta a dúvida", disse Guedes.
 

Segundo turno

Numa disputa em segundo turno entre Serra e Dilma, o candidato do PSDB venceria com 50,8% dos votos contra 16,6% da petista. O número de votos brancos, nulos e indecisos chega a 32,6%. Se o segundo turno fosse entre Aécio e Dilma, a vantagem dos tucanos cai. O governador de Minas receberia 30,4% dos votos contra 23,9% da ministra.
 

Os tucanos também saem vencedores na disputa se Dilma for substituída por Ciro. No confronto direto com Serra, o candidato do PSB receberia 14,7% dos votos contra 50,2% do tucano. Já no confronto Ciro x Aécio, o governador recebeu 29,1% dos votos contra 24,7% do candidato do PSB.
 

A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 26 e 30 de janeiro, em 136 municípios de 24 Estados. Foram ouvidas 2.000 pessoas, e a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou menos.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE