PUBLICIDADE
Caarapó

Rapaz rico que assaltou em Campo Grande foi reconhecido

| MIDIAMAX


O adolescente rico B.S.D., de 16 anos, que na madrugada do dia 21 de janeiro deste ano, na companhia de dois assaltantes, rendeu cinco pessoas e fez três reféns, havia cometido outro assalto dois dias antes de ser preso e já foi reconhecido por outras vítimas, segundo informações da delegada da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), Maria de Lourdes Souza Cano.

A família do adolescente mora em uma casa luxuosa localizada no bairro Jardim dos Estados, região nobre da cidade.

Segundo Maria de Lourdes, o adolescente assaltou um homem no dia 19 de janeiro, roubando dele um celular e uma carteira. A vítima reconheceu o adolescente.

Na quarta-feira, dia 4, ele foi ouvido pelo juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude da Capital, Danilo Burin, no Fórum da Capital. Na sexta-feira (6) foi a vez da delegada Maria de Lourdes ouvir novamente o adolescente.

Uma das suposições apontadas pela polícia para justificar os crimes cometidos pelo adolescente é que ele seria usuário de droga, porém, no primeiro depoimento que prestou, ele negou.

Assalto com reféns

No dia 21 de janeiro, B.S.D., de 16 anos, acompanhado de Welton da Conceição Barbosa, 18 anos, e do também adolescente E.C.O., 16 anos, assaltaram e sequestaram cinco pessoas nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

As cinco vítimas estavam em dois carros passeando na avenida, quando, por volta da 0h, foram abordadas pelos três rapazes, sendo que um deles estava armado com um revólver calibre 38. Duas pessoas que estavam no Gol foram trancadas no porta-malas. O carro ficou abandonado no local.

As vítimas que estavam no Gol que foi deixado pelos assaltantes conseguiram arrombar o porta-malas e escaparem. Eles pediram socorro ligando para o 190.

Os assaltantes roubaram um Corolla e colocou duas das três vítimas no porta-malas. Uma mulher foi colocada no banco de trás, sempre sob controle de um dos autores.

Durante uma hora, dez policiais distribuídos em quatro viaturas perseguiram o veículo Corolla que foi roubado. A polícia interceptou o Corolla na avenida Joaquim Murtinho.

Os três fugiram até o Jardim Itamaracá. Conforme os policiais, vendo que não havia forma de fugir com o carro, eles desceram e correram, mas foram capturados após ronda no local próximo onde abandonaram o Corolla.

Um homem, que estava no porta-malas do Corolla , conseguiu se libertar com o carro em movimento, durante a fuga dos autores. Ele ficou todo sujo e com arranhões em grande parte do corpo.

Os assaltes acabara sendo capturas. Com eles foram encontrados vários cartões de crédito, oito celulares (sendo cinco das vítimas) e chave de uma moto Kasisnski.

Depois de prestar depoimento na delegacia, B.S.D. foi encaminhado para a Unei (Unidade de Educacional de Internação) Novo Caminho, localizada no bairro Los Angeles, em Campo Grande.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE