PUBLICIDADE
Geral

Horário de verão termina à meia-noite de hoje

| MIDIAMAX


O horário de verão termina à meia-noite de hoje, sábado (14), quando os relógios deverão ser atrasados uma hora no Sul, Sudeste e no Centro-Oeste do país. A medida está em vigor em três regiões do país desde 19 de outubro do ano passado.


A medida não é adotada nas regiões Norte e Nordeste devido à proximidade com a linha do Equador -quanto mais próxima a região, menor é a variação do período de luminosidade dos dias ao longo do ano.


Segundo o Ministério de Minas e Energia, a adoção do horário de verão possibilitou a redução de 4% na demanda por energia no horário de maior consumo --chamado horário de "pico", que em geral ocorre entre 18h e 21h. Essa redução significa que as usinas deixaram de gerar cerca de 2.000 MW (megawatts) -ou 65% da demanda do Rio de Janeiro ou 85% da demanda de Curitiba.


No anúncio do resultado, o ministro Edison Lobão (Minas e Energia), disse que, se o país quisesse construir uma usina hidrelétrica para suprir esses 2.000 MW economizados, seria necessário R$ 4 bilhões.


Essa é a 38ª vez que a medida é implantada no país. A mudança afeta os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.


Horário de verão - O horário de verão é adotado sempre nesta época do ano por causa do aumento na demanda, resultado do calor e do crescimento da produção industrial às vésperas do Natal. Nesse período, os dias têm maior duração por causa da posição da terra em relação ao sol, e a luminosidade natural pode ser melhor aproveitada.


O horário de verão foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931, com duração de cinco meses. Até 1967 a mudança no horário ocorreu nove vezes. Desde 1985, no entanto, a medida vem sendo adotada sem interrupções, com diferenças apenas nos Estados atingidos e no período de duração.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE