PUBLICIDADE
Caarapó

Vereador Agripino participa do XI Fórum Indígena


 

O vereador caarapoense Agripino Benites (PT), representante da Comunidade Indígena Te´Yikuê no Legislativo Caarapoense, é um dos responsáveis pela organização do XI Fórum Indígena de Caarapó-Ms.

 Com o tema “Fortalecer a família para garantir a autonomia e sustentabilidade”, teve início na última segunda feira (16) a semana dos povos indígenas com um seminário agrícola, onde foi a participação na agricultura familiar visando justamente à produtividade, o aproveitamento da terra e, principalmente o sustento familiar.

 No decorrer da semana várias atividades esportivas e culturais estarão sendo realizadas inclusive com oficinas sobre saúde, educação familiar tradicional, educação escolar Guarani e Kaiowá, e no sábado dia 21, com início as 08:00 hrs, estará tendo início o XI Fórum sobre as questões indígenas de Caarapó, onde estará sendo debatidos diversos assuntos, mas principalmente as condições atuais da Comunidade Indígena, as estruturas necessárias para um desenvolvimento maior da família indígena, enfim assuntos relevantes que servirão de base para um planejamento de projetos visando suprir as necessidades e dificuldades hoje existentes.

 Segundo o professor Eliel Benites (Kaiowá), “Esta comemoração será em ritmo de festa e com discussões das questões importantes para nossa Comunidade, principalmente neste momento em que toda população indígena vive com muita insegurança no Mato Grosso do Sul”.Este Fórum, segundo o vereador Agripino, “está servindo para discutirmos questões da agricultura, saúde, segurança, educação escolar e educação tradicional nas famílias, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida, contando é claro com a ajuda de todos”, diz ele.

 O enfoque principal das discussões este ano, conforme o próprio tema principal deste fórum, é o fortalecimento da família, espaço onde se reproduz o modo de ser Kaiowá e Guarani, muitas vezes esquecidos e enfraquecidos pelo impacto com a sociedade envolvente, “queremos sim fortalecer a família, como lugar privilegiado para viver os princípios do Teko e do Teko Marangatu, com o firme propósito de garantirmos a autonomia e a sustentabilidade”, enfatiza o professor Eliel.

 A Aldeia Te´yiKue, conta hoje com mais de 760 (setecentas e sessenta) famílias, com uma população de mais de 4300 (quatro mil e trezentos) índios Guaranis Kaioás, que sonham com e lutam para a construção de um futuro melhor para nosso povo, por isto o tema deste XI Fórum é muito propício, “Ñemombarete pehêgue oguerekove haguã pu’aka há topejoreka kuaave”, finaliza Agripino.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE