PUBLICIDADE
Caarapó

Ex-companheira de Bagual é assassinada em Dourados

| DOURADOSAGORA


Maria Lice da Luz Rodrigues, de 43 anos, também conhecida como Teka, moradora na Rua Projetada 4 (Jardim Novo Horizonte), foi assassinada no noite desta terça-feira. O crime ocorreu por volta das 19h50, no cruzamento das ruas José Pederiva com a José Roberto Teixeira, em frente ao Parque Antenor Martins, no Jardim Flórida.


Segundo a Polícia Civil de Dourados, a vítima levou um único tiro na nuca, disparado por um homem que atirou três vezes quando ela estava de costas para ele. O Samu foi acionado, mas quando chegou ao local, Maria Lice já estava morta.


De acordo com testemunhas disseram à polícia, o acusado é um homem que se aproximou de Maria Lice e o namorado dela, Rodrigo Maria Bento, de 26 anos. Bento contou à polícia que o homicida chegou e atirou três vezes,  no momento em que o casal se preparava para entrar no veículo Gol. Um tiro atingiu Maria Lice. Ele escapou ileso. O casal havia acabado de comer espetinhos e pagado a conta, num local em frente a um açougue, quando foram vítimas da tocaia.


A Polícia Militar está no encalço do assassino, que fugiu em direção ao bairro Parque do Lago. De acordo com Bento, ele e a namorada vinham sofrendo ameaças de morte. Os filhos de Maria Lice estiveram no local, bastante abalados com a tragédia.

Ela seria ex-companheira do traficante José Elias Fernandes do Amaral, 39 anos, mais conhecido como Bagual, assassinado a tiros em Amambai no final do ano de 2008.

Durante o assassinado de Bagual que levou três tiros na cabeça também foram feridas Raquel Flores Pinto, de 27 anos, e Suelen Antunes Portilho, mas não morreram.

Bagual que era morador numa fazenda em Laguna Carapã estava cumprindo pena na Condicional em Dourados. Ele foi preso pela Polícia Federal, em 2002, acusado por tráfico de drogas, sentenciado pelo juiz Odilon de Oliveira.

Bagual foi condenado a dez anos de prisão acusado de tráfico internacional de drogas, depois de ser preso com de 377 quilos de cocaína. Segundo a Justiça, ele seria o homem que substituiu o mega-traficante brasileiro Fernandinho Beira Mar.

Bagual estaria comandando o tráfico na região da fronteira e estava sendo investigado, acusado de ordenar uma série de execuções na região da fronteiriça - de Ponta Porã a Sete Quedas.
 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE