PUBLICIDADE
Caarapó

Preso é assassinado por esganadura na Máxima

| DOURADOSAGORA


O presidiário Lino Gervásio Oliveira, de 41 anos, que também usava o nome de Américo Moacir, foi assassinado por esganadura na tarde desta sexta-feira.


Segundo a polícia, o crime aconteceu por volta das 14h, na cela 47 do Raio II, no Presídio de Segurança Máxima de Dourados Harry Amorin Costa (PHAC), em Dourados.


A vítima tinha sido condenada em Naviraí por tráfico de drogas. O corpo foi encontrado por um interno que acionou agentes penitenciários. Oliveira estava suspendo a um lençol “tereza” que atrelava o corpo a uma grade da janela.


A primeira informação era a de que Lino teria cometido suicídio. A hipótese foi descartada pelo perito José Geraldo Pinheiro, após a perícia realizada no local.


A análise apontou morte por esganadura. Oliveira dividia a cela com outros 12 presos, no entanto, no momento do crime acontecia o banho de sol. A Polícia Civil de Dourados está investigando o caso.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE