PUBLICIDADE
Caarapó

CaarapoNews flagra menores consumindo bebida alcoólica no carnaval

Conselho Tutelar culpa os pais

| CAARAPONEWS


Por André Nezzi

A reportagem do CaarapoNews, que realizava a cobertura do carnaval 2009 no Ginásio de Esportes, flagrou nas madrugadas de sábado (21) e domingo (22) crianças de nove, dez e 12 anos de idade do lado de fora do evento, onde acontecia uma aglomeração de jovens que ouviam som  automotivo em frente ao local.
  As crianças dançavam e ingeriam bebida alcoólica. A reportagem do Caaraponews ouviu de um dos menores que os próprios pais haviam permitido que eles fossem ao evento. Quanto ao consumo de bebida alcoólica, o menor disse que deu dinheiro para que um adulto comprasse para ele. “Ah, eu pago uma pra alguém maior de idade e ele compra para mim também”, disse um menor de 10 anos à nossa reportagem.
  Procurados pelo CaarapoNews, os conselheiros tutelares Alessandro Wagner Martins e Odirlei Luís Longo disseram que a entidade conta hoje com apenas quatro conselheiros, que têm a responsabilidade de fiscalizar dentro do evento, segundo determina o alvará, e ainda atender eventuais ocorrências em outros lugares.
  De acordo com os conselheiros, os verdadeiros responsáveis por essas infrações são os pais das crianças e adolescentes, “que permitem que seus filhos saiam sozinhos de madrugada e depois querem transferir a responsabilidade de eventuais incidentes que possam vir a ocorrer ao Conselho Tutelar e demais autoridades”.
  Segundo Martins, a fiscalização para os dois últimos dias de carnaval ocorrerá da mesma forma que vem sendo realizada e, se alguém for flagrado vendendo ou fornecendo bebida alcoólica a menores de 18 anos, será punido, como prevê o artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), ficando o infrator sujeito a penas que variam de dois a quatro anos de detenção.
  Quanto aos pais, o conselheiro observou que, “a partir do momento em que os pais ou responsáveis pelas crianças responderem de maneira civil ou criminalmente pelos atos cometidos pelos seus filhos, as coisas vão começar a melhorar”.

     

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE