PUBLICIDADE
Caarapó

Santos tenta esconder ausência do artilheiro Kléber Pereira

| FOLHA


O Santos deve esperar até domingo, minutos antes da partida contra o São Paulo, para dizer que o atacante Kléber Pereira não estará em campo.


O jogador sentiu a coxa esquerda no empate com o Bragantino (2 a 2), quinta-feira, e deixou o campo no primeiro tempo. Segundo o departamento médico do clube, exames detectaram uma pequena lesão, que provocou um edema.


Oficialmente o clube acredita na recuperação do camisa 9. Ele não participa do treino de hoje e ficará em tratamento.


A decisão de colocá-lo em campo depende, segundo os médicos do clube, da evolução do quadro inflamatório.


"De ontem [quinta-feira] para hoje [ontem] ele teve uma melhora muito boa. Foi tão boa que eu ainda estou otimista quanto a seu aproveitamento no jogo", disse Carlos Braga, médico do clube.


"A decisão de o Kléber jogar depende de nós [departamento médico], da comissão técnica e do próprio jogador. Isso só deve sair domingo, porque um dia a mais no tratamento é muito importante", completou.


Discurso otimista à parte, a presença do artilheiro do time no domingo é descartada nos bastidores da Vila Belmiro. Vagner Mancini não conta com ele e já escolheu o substituto, Roni.


A reportagem apurou que colocar Kléber Pereira em campo significa um risco que o Santos não está disposto a correr agora, ainda no começo da temporada. Lesões musculares maltratadas podem agravar o quadro e deixar o atleta semanas sem jogar. Foi o que aconteceu com Róbson e Fábio Costa no ano passado, no Santos.


Situações que colocaram em rota de colisão o departamento médico do clube e a diretoria.


Nesse cenário, Kléber Pereira só enfrentaria o São Paulo domingo se estivesse perfeitamente recuperado, porém a cicatrização de sua lesão não acontece de forma tão rápida.


Manter o suspense é muito mais uma maneira de colocar interrogações na cabeça de Muricy Ramalho, técnico rival, do que o aguardo por uma recuperação inesperada.


Enquanto o Santos mantém o mistério, Vagner Mancini tenta arrumar soluções para armar o time sem seu artilheiro. Kléber Pereira marcou 40 gols no ano passado, foi artilheiro do Brasileiro-08 e, neste ano, já fez 6 dos 16 gols da equipe neste ano --38% dos gols.


O problema é que as opções no ataque são escassas. Bolaños e Wesley não devem nem ser relacionados para o jogo. Eles estão fazendo trabalhos em separado para ganhar condicionamento físico.


Roni será o substituto de Kléber Pereira, mas ainda não está bem fisicamente. O atacante ainda não jogou uma partida completa pelo clube.


Resta Neymar, que tem 17 anos e ainda não estreou com a camisa do Santos. E isso não deve acontecer domingo.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE