PUBLICIDADE
Legalização

Deputado paraguaio convoca audiência para liberar a maconha

| ABC COLOR/DOURADOSNEWS


Está marcada para a segunda semana de março o debate no Paraguai em torno da descriminalização da maconha. As informações são do jornal paraguaio ABC Color.

Segundo o jornal o deputado governista Elvis Balbuena, já pediu uma audiência pública para discutir sobre o tema.

Com a medida o deputado buscará “coletar sugestões dos principais setores interessados”, antes de finalmente apresentar ao Congresso o projeto de lei de sua autoria.

Segundo Balbuena, o rascunho da referida proposta encontra-se em estágio “muito avançado”, com o debate tendo como objetivo “obter um consenso, ainda que seja mínimo, para poder apresentar, posteriormente, o projeto de lei”.

Devem participar da audiência, representantes das forças públicas de segurança, organizações camponesas, grupos religiosos e membros da sociedade civil. “Depois destas discussões saberemos realmente o sentimento da população, que é essencial, porque se não há acordo, a lei pode não servir, porque não será colocada em prática”, afirmou o deputado, expressando sua preocupação com eventuais distorções em relação ao sentido original do projeto.

“A intenção final é ajudar a quem uma droga que hoje gera lucros para setores marginais possa ser utilizada como uma ferramenta para o desenvolvimento ou, em todo caso, que sua legalização sirva para evitar espaços para delinqüentes”, complementou.

Dúvidas

Para o líder do Partido do Movimento Patriótico e Popular (PMPP) e representante do setor camponês paraguaio, Belarmino Balbuena, a medida deve ser estudada com cautela. “Se legalizamos a maconha no Paraguai, serão muito duvidosas as regras de jogo para sua produção e venda, por causa da corrupção na esfera judicial. Não estou a favor, nem contra. Se isso vai permitir a diminuição da delinqüência e vai gerar um maior controle sobre o cultivo, espero que se implemente, pois não se deve copiar tudo dos outros países, afinal não se sabe se a legalização terá os mesmos efeitos no Paraguai”, disse ele.

O Paraguai é hoje na América Latina um dos maiores produtores da droga. Aproximadamente 80% da droga que entra no Brasil, é cultivada no Paraguai.

A opinião de Balbuena é a mesma do ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso, que recentemente também defendeu a liberação da maconha no Brasil.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE