PUBLICIDADE
Caarapó

Governo do Estado atende pedido de Zé Teixeira em Caarapó

O extrato foi assinado pelo secretário de Obras e diretor-presidente da Agesul, Edson Giroto

| ASSESSORIA/DEPUTADO


A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) publicou, no Diário Oficial do Estado, extrato da ordem de serviço para obra de reforma de ponte de madeira, na rodovia MS 278, sobre o córrego Caracu, no trecho Fátima do Sul-Nova América, entre a MS 378, no município de Caarapó.


O extrato foi assinado pelo secretário de Obras Públicas e diretor-presidente da Agesul, Edson Giroto, atendendo pedido do deputado estadual Zé Teixeira (DEM), que apresentou indicação na Assembléia Legislativa nesse sentido.


Na mesma indicação, Zé Teixeira solicitou, em caráter de urgência, a reforma das pontes sobre os rios Cristalina, Caarapó, Puitan, Caracu e São Francisco, no município de Caarapó.


O deputado observa que em Caarapó, as pontes sobre os rios Cristalina, Caarapó, Puitan, Caracu e São Francisco, este último na divisa com o município de Fátima do Sul, encontram-se em precárias condições e, com a chegada do período da safra, poderão sofrer danos irreparáveis devido ao intenso tráfego de veículos pesados, até mesmo causar prejuízos com acidentes ocasionados por seu estado de conservação.


A solução desses problemas, segundo ele, é de vital importância para os moradores da região, bem como aos produtores rurais, os quais serão os maiores prejudicados em caso de queda de alguma das pontes.


"Com a finalidade de comprovar a precariedade das pontes, o vereador Sérgio Sacomam anexou fotos das referidas pontes ao Ofício nº 005/CM/01/2009, encaminhado a este parlamentar. É imprescindível destacar a importância do município de Caarapó na produção agropecuária, gerando grandes divisas para o Estado, assim também como a importância de estradas e pontes em condições de trafegabilidade, permitindo maior segurança à população e aos motoristas que realizam o transporte da safra da região, reduzindo os riscos de acidentes e os prejuízos com a perda de produtos e com a manutenção e conserto de caminhões e carretas", assinala Zé Teixeira em sua justificativa.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE