PUBLICIDADE
Política

PRF descobre esquema para 'acabar' com imagem de Delcídio

| CORREIO DO ESTADO


O jornal Correio do Estado divulgou hoje uma matéria em que afirma que a Polícia Rodoviária Federal descobriu a existência de um “complô” para acabar com a imagem do senador Delcídio do Amaral (PT-MS).
Segundo informações, o motivo seria a disputa da liderança do partido em Mato Grosso do Sul e teria como principal envolvido o deputado federal Vander Loubet, sobrinho do ex- governador Zeca do PT, e ainda integrantes do governo André Puccinelli, além de policiais e uma delegada.

A intenção do grupo seria forjar situações para denegrir a imagem de Delcídio, como em golpes de casas populares. Com a prisão de Ademar Pereira Mariano, na cidade de Terenos, acusado de ser um dos participantes da quadrilha que aplicava esse tipo de golpe, a polícia descobriu o esquema. Ademar falsificava documentos de contratos e pagamentos as vítimas.
O golpe funcionava da seguinte maneira: o grupo aliciava pessoas a se filiar ao PT, na garantia de que se votassem no candidato a presidência do partido, receberiam uma casa na Agehab (Agência de Habitação). No caso, as pessoas não receberiam a casa e, assim, fariam escândalos envolvendo o nome do Senador.

Um dos integrantes da quadrilha recebeu a quantia de 500 mil reais e teria usado o dinheiro para comprar uma fazenda na cidade de Aquidauana. Ainda segundo as informações, uma delegada, Molina, recebeu a quantia de 70 mil reais para que não investigasse a ação. Já o secretário estadual de segurança pública, Wantuir Jacini, com nome de Kátia que seria o responsável por fornecer nomes e dados das pessoas e ganhariam cerca de 1000 a 1500 reais pelo “serviço”.

Essa manhã, Delcídio concederá uma entrevista coletiva, às 10h, em seu escritório na Capital para falar sobre as providências que tomará diante do fato.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE