PUBLICIDADE
Caarapó

Comandante da PM diz que problema de assaltos é questão social

| DOURADOS INFORMA


O comandante da Polícia Militar de Dourados, Ten. Coronel Guilherme Gonçalves, esteve na redação do douradosinforma na manhã desta quarta-feira divulgando dados estatísticos relacionados ao serviço da PM na cidade. Ele fez contraponto em relação à reportagem divulgada ontem pelo site segundo a qual ocorreram mais de 100 assaltos em Dourados do início do ano até ontem, inserindo também no material depoimento de internautas que saíram na página da Rádio Grande FM, no programa “Patrulha da Cidade” do repórter policial Osvaldo Duarte.


Segundo ele, a Polícia Militar ao contrário do que se pensa, trabalha com conseqüências de atos, coibindo qualquer tipo de crime. Hoje, o Batalhão da PM conta com 10 viaturas e cerca de 320 policiais trabalham no policiamento de Dourados, distritos e outras cidades da região como Caarapó e Douradina. A PM é responsável também pelo trânsito e pela guarda do presídio onde atualmente trabalham 60 policiais divididos em turnos.


Para o Coronel Guilherme, a responsabilidade pelas infrações cometidas pelos menores é da sociedade, uma vez que existe precariedade no sistema. Falta de educação familiar, ausência de presença paterna, religiosidade, entre outras questões que esbarram no quesito família são os principais fatores que levam os adolescentes a cometerem atos criminais.


O menor infrator é amparado pelo ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente - e na maioria das vezes quando é apreendido pela polícia é colocado em liberdade. O menor só é encaminhado imediatamente para a Unei – Unidade Educacional de Internação - quando comente algum crime violento, caso contrário ele volta para as ruas, até cometer alguma infração, o que dificulta o trabalho da polícia.


Ainda segundo o comandante, 60% dos crimes cometidos em Dourados são praticados por menores. Para ele, os valores hoje estão invertidos, através do tráfico, por exemplo, os menores que também são viciados encontram uma forma de comprar o entorpecente para consumo.


A PM atende durante a semana cerca de 80 ocorrências diárias e nos finais de semana o número sobe para 120. O horário de maior incidência de ocorrências é entre 15h e 23h. Dez viaturas estão nas ruas atendendo as chamadas, é uma viatura para cada 20 mil habitantes.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE