PUBLICIDADE
Caarapó

DOF é acusado por site de praticar crime no Paraguai

| CAPITAN BADO


O site de notícias policiais Capitán Bado.com, da região de Coronel Sapucaia diz ter informações de fontes seguras na cidade de que não foi a Polícia Federal que invadiu o território paraguaio e quem teria supostamente teria assassinado um jovem paraguaio na última quinta-feira, e sim que foram policiais do Departamento de Operações de Fronteira – DOF.

Segundo o site, “fontes do capitanbado.com, além de pessoas que não querem se identificar revelaram que a Polícia Federal não estava na cidade nesse dia e sim o DOF que segundo nossas fontes continuam na região”, anuncia o site.

O site diz também que o jovem que foi morto e teve o corpo carbonizado, Francis Ariel Alegre Martinez, 22, sobrinho do deputado governista paraguaio, Andrés Gimenez, não teria nada que ver com o “problema” da máfia de roubo de carros que atua na fronteira. Segundo informações do Capitán Bado.com, o jovem estava no “lugar errado e na hora errada”.

Outra informação repassada pelo site, é que na noite da invasão, agentes do DOF não permitiram fazer fotos da suposta invasão de território paraguaio.

Enquanto as fontes do site tentam provar o contrário, as autoridades paraguaias tentam buscar provas para incriminar a Polícia Federal do Brasil por violação de soberania.

“A polícia paraguaia também esta fazendo buscas em toda a faixa de fronteira na região já que o boato na região de que supostamente outros foram executados nessa noite”, finaliza o site.

Da parte do DOF a assessoria ficou de retornar a ligação do Dourados News para repassar uma posição oficial da instituição, porém até o momento do fechamento desta matéria não houve retorno. A ligação foi feita às 08h50 de hoje.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE