PUBLICIDADE
Caarapó

Caarapó implanta Centro de Assistência Social indígena

Caarapó implantou o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) no núcleo indígena do Município.

| CAARAPONEWS


 Com o objetivo de desenvolver ações e executar serviços básicos continuados à população da Reserva Indígena Tey kue, com foco no fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, com direito à proteção social da comunidade Guarani-Kaiowá, a prefeitura de Caarapó implantou o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) no núcleo indígena do Município.

 A formação da equipe ocorreu em abril de 2006 e é composta por uma psicóloga, uma assistente social e uma assistente administrativa. O CRAS funciona em sede própria, inaugurada em dezembro do ano passado. O prédio possui três salas de atendimento multiprofissional e um salão para reuniões sócio-educativas.

 O núcleo é responsável pelo atendimento a cerca de quatro mil índios. “Diante de todo o processo de construção do trabalho e formação de vínculos, acreditamos que o caráter intitulado ‘ensinar a pescar, e não em dar o peixe’, perpassa simplesmente uma metáfora, exigindo que o ser humano deseje a sua emancipação, encontrando dentro de si a sua auto-estima, as habilidades, a força e os sonhos”, declara a assistente social Joyce Aparecida Codonho, que, ao lado da psicóloga Ludimara Zanforlin e da assistente administrativa Talita Martins, compõe a equipe do CRAS indígena.

 Ela acrescenta que “o crescimento da pessoa precisa ser, primeiro, pessoal, para depois transformar a sociedade à sua volta, gerando a perspectiva de que a vida seja um palco de transformações e que o indivíduo seja autor de sua própria história”.

 Joyce Codonho destaca o apoio da administração do prefeito Mateus Palma de Farias (PR) às ações do CRAS indígena, por meio da Secretaria Municipal de Ação Social. “Há uma preocupação clara do dirigente municipal em relação à melhoria da qualidade de vida da população indígena de Caarapó”, conclui.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE