PUBLICIDADE
Caarapó

Manezinho quer atenção às estradas do município

O vereador de Caarapó, Manoel Batista de Souza (PRP), está cobrando junto a Agesul medidas urgentes na recuperação de estradas estaduais que cortam o município de Caarapó.

| ASSESSORIA


 O vereador de Caarapó, Manoel Batista de Souza (PRP), está cobrando junto a Agesul medidas urgentes na recuperação de estradas estaduais que cortam o município de Caarapó.

Para o vereador o município tem recebido pouca atenção por parte deste órgão e infelizmente tem proporcionado muito descontentamento não apenas daqueles que trafegam por estas estradas, mas principalmente dos produtores da região que vêem seus custos aumentarem significativamente devido às precárias condições de trafegabilidade.

Segundo o vereador, “temos como maior exemplo a MS 280, que liga Caarapó a Laguna Caarapã passando pela Aldeia Tey Cuê, onde são constantes os problemas apresentados, tendo em vista que a condição precária vem de longa data e os responsáveis apenas agem de formas paliativas, ou seja, apenas adiando a solução”.

O vereador ainda cita outra estrada, a MS 156 ligando Caarapó a Dourados, Caarapó a Juti, passando pela Comunidade do Serrito, também tem problemas de trafegabilidade há muito tempo, “ou seja, recebendo apenas revisões esporádicas que são apenas para adiar soluções”, enfatiza ele.

Para Manezinho, os valores cobrados pelo Fundersul, que a princípio seria destinado para ser aplicado na manutenção das estradas, parecem que estão sendo utilizados para outras finalidades, pois as estradas continuam apresentando problemas cada vez mais graves e solução mesmo só em pensamento, deixando os produtores cada vez mais preocupados com a situação, “a tal ponto de alguns tomarem atitudes e resolvendo os problemas bancando estes custos do próprio bolso”, diz ele.

Já no perímetro urbano da cidade, o vereador tem cobrado do executivo municipal investimento de infra-estrutura, principalmente em pavimentação asfáltica nas ruas da Saudade, Dr. Coutinho e principalmente no prolongamento da avenida Dom Pedro II e também o mini anel viário, “estas cobranças vem de encontro ao que fôra anunciados no final de 2006, em reunião realizada nas dependências da vaca mecânica, onde estavam presentes alguns deputados e outras autoridades, portanto estamos apenas solicitando do prefeito a cobrança junto aos deputados os recursos prometidos por eles mesmos para que as obras tão necessárias ao município deixem de ser apenas um desenho num papel” finaliza ele.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE