PUBLICIDADE
estado

Reinaldo Azambuja empossa novos secretários e chefes de órgãos em MS

| G1 MS


 Os secretários do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), foram empossados durante solenidade realizada na noite desta quinta-feira (1º) no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande. Das 13 vagas do primeiro escalão, 12 já estão ocupadas. O único nome que ainda não foi definido foi o da Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar.

Foram empossados Eduardo Riedel, Secretário de Governo e Gestão Estratégica; Sérgio de Paula, Secretário da Casa Civil; Marcio Monteiro, Secretário de Fazenda, Carlos Alberto de Assis, Secretário de Administração e Desburocratização; Nelson tavares, Secretário de Saúde; Maria Cecilia Amendola da Motta, Secretária de Educação; Maria do Carmo Avesani Lopez, Secretária de Habitação; Jaime Verruck, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente; Professora Rose (PSDB), vice-governadora, Secretária de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social; Athayde Nery, Secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação; Ednei Marcelo Miglioli foi o escolhido para ser secretário de Estado de Infraestrutura e Silvio Cesar Maluf, Secretário de Justiça e Segurança Pública.

Chefes de orgãos da administração do governador Reinaldo Azambuja (Foto: Lucas Lourenço/G1MS)Chefes de orgãos da administração do
governador Reinaldo (Foto: Lucas Lourenço/G1MS)

Além dos secretários, Azambuja empossou o procurador-geral do Estado, Adalberto Neves, e anunciou e deu posse aos titulares de fundações e autarquias do segundo escalão. Wilton Melo Acosta assume a Fundação do Trabalho (Funtrab), Gerson Claro fica no comando do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o ex-prefeito de Porto Murtinho Nelson Cintra fica na Fundação de Turismo (Fundtur), o ex-prefeito de Sidrolândia Enelvo Felini na Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e Rodrigo Mendes Ribeiro é o novo titular da Subsecretaria de Comunicação.

Posse
Pouco antes, Reinaldo Azambuja e a vice-governadora Professora Rose (PSDB) foram empossados na Assembleia Legislativa. Após o Hino Nacional, o tucano fez um juramento em respeito à Constituição sul-mato-grossense e foi aplaudido pelas autoridades e pelos convidados.

No discurso de posse, Reinaldo Azambuja lembrou de sua família, de sua história e se emocionou ao lembrar do pai, já falecido.

Depois do discurso do novo chefe do Executivo, o presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), encerrou a sessão de posse, que durou menos de uma hora.

Depois da solenidade, o governador concedeu entrevista em coletiva de imprensa no Plenarinho da Assembleia Legislativa, em Campo Grande. O tucano afirmou que tomará providências imediatas para a contenção de despesas em seu governo. Azambuja anunciou ainda a diminuição de seu salário. “Reduzimos pela metade para mostrarmos que nós teremos um início de governo de grandes contenções de despesas”.

Após a posse, Azambuja e Professora Rose (PSDB) seguiram para a Governadoria, onde o chefe do Executivo recebeu a faixa governamental do ex-governador André Puccinelli (PMDB). O ato foi realizado na sacada da Governadoria.

Ex-governador André Puccinelli passa a faixa governamental de Mato Grosso do Sul para o governador Reinaldo Azambuja (Foto: Lucas Lourenço/G1 MS)Puccinelli passa a faixa governamental para Reinaldo Azambuja (Foto: Lucas Lourenço/G1 MS)

Diplomação
O governador e a vice-governadora foram diplomados no dia 15 de dezembro de 2014, durante solenidade realizada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), em Campo Grande. Durante o evento, foram diplomados, ainda, a senadora eleita por Mato Grosso do Sul, Simone Tebet (PMDB), 8 deputados federais e 24 deputados estaduais.

Eleição
Reinaldo Azambuja e Professora Rose foram eleitos no segundo turno das Eleições 2014 em Mato Grosso do Sul, com 741.516 votos, que corresponde a 55,34% dos votos válidos. Os tucanos venceram em 42 dos 79 municípios do estado. De acordo com o TRE-MS, Azambuja teve melhor desempenho na cidade de Cassilândia, onde obteve 69,48% dos votos válidos, pouco mais que Rochedo, onde obteve 69,39%.

Nascido 1963, em Campo Grande, Azambuja iniciou a vida profissional no setor do agronegócio, como pecuarista. Começou sua carreira política em 1996, quando foi eleito prefeito de Maracaju, cidade a 157 km da capital sul-mato-grossense. Foi reeleito em 2000. No último mandato, assumiu a presidência da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). Em 2006, foi eleito deputado estadual e, em 2010, deputado federal. Em 2012, disputou a Prefeitura de Campo Grande e ficou em terceiro lugar no computo geral dos votos.

 

Professora Rose nasceu em 1978, em Culturama, distrito da cidade de Fátima do Sul. É bacharel em história e já foi vereadora de Campo Grande. Tem diversos projetos ligados à área social e educação, políticas de proteção às mulheres e combate à violência contra crianças. Ela é autora das leis “Antibullyng nas Escolas”, “Bolsa-universitária”, “Férias no Ceinf” e de leis de proteção à mulher, como o “Botão do Pânico” e de “cirurgias reparadoras para vítimas de violência”.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE