PUBLICIDADE
Caarapó

Polícia prende mais um assaltante e vai apresentar quadrilha

Polícia de Caarapó prende mais um membro da quadrilha que roubava carros na cidade e na região. (os de cima da foto estão preso, os de baixo estão foragidos) Sidney bronka.


 

A Polícia Civil de Caarapó vai apresentar três pessoas acusadas de pertencerem a uma quadrilha de assaltantes. A apresentação se dará durante entrevista coletiva às 15h, na delegacia de Caarapó. Ontem foi preso mais um acusado de pertencer a quadrilha. Trata-se do garçom Eric Morales Queiroz Palma, morador na Vila 70, em Caarapó, que foi preso na Vila Cachoeirinha em Dourados. Ele estava foragido e sua prisão foi fruto do trabalho conjunto da Polícia Civil de Dourados e Caarapó.

 Ainda estão foragidas três pessoas apontadas como membros de uma quadrilha que roubava camionetes em Dourados, assaltos em Caarapó e Juti, entre elas em uma fazenda. Os acusados foragidos são Edevaldo Carlos Pereira, 24 anos, também conhecido pela alcunha de “Padeiro”, Alcindo Godói Portilho e Marcelo Costa Araújo.

 Além do garçom Eric também serão apresentadas à imprensa Rosemeire Aparecida dos Santos Carneiro, de 24 anos e Tatiane Gabriel Acosta, de 20 anos, residentes na vila Planalto em Caarapó. Elas são acusadas de formar quadrilha de roubo de carros e foram presas a partir de um acidente envolvendo um dos integrantes do grupo.

 No último final de semana, depois de roubarem uma caminhonete e uma motocicleta do tipo Falcon, em Juti, Erick Morales Queiroz Palma, de 20 anos, sofreu um acidente com uma moto Titan na região de Caarapó, provavelmente em fuga após o crime. Nessa oportunidade, deixou cair os documentos pessoais, um revólver e o telefone celular, por onde as mulheres começaram a fazer contatos e cujas ligações foram interceptadas por membros do DOF.

 Todos os envolvidos são acusados de integrar a quadrilha que teria roubado pelo menos quatro caminhonetes em Dourados, além de assaltos em Caarapó e Juti e ainda um furto praticado nesse final de semana, na fazenda Água Boa, em Dourados.

 A operação policial desencadeada pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira), em conjunto com a Polícia Civil. (Com informações de Osvaldo Duarte)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE