PUBLICIDADE
ms

Presidente do Ubiratan afirma que está 99,99% fora do Estadual


As notícias não são das mais animadoras para o torcedor do Ubiratan. Em entrevista para o Diário MS, o presidente do clube, Joaquim Soares, disse que não houve evolução nas negociações com empresários e a participação no Campeonato sul-mato-grossense está mais que ameaçada. “Hoje posso dizer que estamos com 99,99% de chances de não entrar no campeonato e no meu modo de ver, as perspectivas para os próximos dias não são boas. Portanto, o Ubiratan não deverá jogar”, disse o presidente.
 

Segundo Soares, o clube tinha uma grande proposta de um empresário que assumiria o departamento de futebol que foi separado do social no estatuto há poucas semanas, mas o responsável acabou desistindo e não houve nenhum outro projeto. O presidente então, fez um orçamento financeiro para apresentar para outras pessoas a fim de conseguir recursos para colocar um time no campeonato, mas a resposta sempre foi negativa. “Não temos um programa orçamentário que daria um respaldo para trabalhar. Eu tenho responsabilidade com o clube e não vou colocar um time por colocar sem saber como iria arcar com as despesas”, reafirmou Soares.
 

Para o presidente, o fator fica restrito a falta de dinheiro, pois poderia fazer um bom time. Nos últimos dias, seu telefone não para de tocar com empresários oferecendo jogadores de grande nível. “Tenho recebido contato de treinadores e de jogadores do Brasil inteiro se oferecendo para vir para o Ubiratan. A minha resposta é a mesma para todos que é de não temos condição de manter o time”, revelou.
 

Ele ainda descartou usar um time de jovens de Dourados, pois a base do clube está parada. “Não temos um time sub-23, sub-20. O próprio futebol amador de Dourados está diminuído. Há poucas competições. Antes o amador alimentava o profissional, mas agora nem isso tem”.
 

Mesmo sem disputar o profissional, o Ubiratan segue os projetos sociais de 2015 que abrangem as categorias de base e a construção de novo CT (Centro de Treinamento) em uma área já adquirida pelo clube. “O meu compromisso nesse momento é com o social que trabalhei durante anos com vários projetos elogiados”.
 

O prazo final estipulado pelo presidente para saber se colocará um time na competição ficou para o dia 5 de janeiro. “Se nada mudar até lá eu vou pessoalmente no dia 6 em Campo Grande comunicar ao presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul que estamos fora e explicar os motivos”, completou.
 

Quanto ao torcedor que apoiou na volta ao profissional com o título da Série B de 2013 e na melhor participação de um time douradense em 13 anos com o sétimo lugar na Série A em 2014, o presidente deixa um recado pedindo desculpas e paciência pela desistência. “Eu digo que estou fazendo o que posso. Peço paciência ao torcedor para entender que nesse momento o melhor é dar um tempo para não perder o que temos no clube. Caso se concretize a nossa falta, isso servirá de aprendizado mais uma vez”, finalizou.
 

O Ubiratan, caso jogue o campeonato, tem estréia marcada para o dia 31 de janeiro, às 19h, contra o rival Sete de Dourados no Estádio Douradão. Os dois times estão no Grupo B, junto com Águia Negra, Corumbaense, Ivinhema e Naviraiense.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE