PUBLICIDADE
Caarapó

Em ação conjunta, Polícia identifica acusado de matar jovem homossexual em Caarapó


A Polícia já identificou o assassino de Wagner Araújo da Purificação, 21 anos, encontrado morto, por volta das 3h30 de quinta-feira (1), próximo a uma construção na rua Arcênio Cardoso, na área central da cidade. A suspeita dos policiais é de que a motivação do crime tenha sido latrocínio, roubo seguido de morte, ou homofobia, já que o jovem era homossexual.

Conforme apurado pelo CaarapoNews, uma denúncia anônima feita para a Polícia Militar de Caarapó os levou ao endereço do autor do crime, identificado apenas como "Edmílson", mais conhecido como "Cuenca" ou “Negão”, de 19 anos. De posse da informação os militares comunicaram o delegado de Polícia Civil e em ação conjunta, entre as duas polícias, na rua Projetada II, pelo Bairro Santo Antônio, onde o autor mora, os policiais encontraram os dois irmãos dele que confessaram que foi ele quem matou Wagner.

Os irmãos ainda disseram aos policiais, que Edmílson se encontrava na casa da irmã em um bairro próximo. Chegando ao local, a equipe não encontrou o acusado. Mas, sua irmã falou que ele estava com o celular da vítima. Ela [irmã] teria perguntado de quem era o aparelho, e ele acabou confessando o crime dizendo: "Celular de viado, eu tinha que matar ele mesmo". 

Além de estar com o celular da vítima, Edmílson também estava com os documentos de Wagner dentro de sua carteira. Os policiais encontraram a arma do crime, uma faca de cabo branco, atrás do sofá da casa do acusado.

Segundo a polícia, um dos irmãos de Edmílson pode estar envolvido no crime. "A irmã dele disse que um dos irmãos o ajudou a matar o Wagner. Enquanto um atraiu o jovem e manteve relações sexuais com ele, o outro o matou em certo momento. Mas, isso ainda está sendo investigado", explicou.

O delegado responsável pelo caso Rodrigo Daltro já ouviu os três irmãos para levantar mais informações sobre o caso. A polícia encontrou esperma no corpo de Wagner. O resultado do exame do material genético ainda não foi divulgado para saber quem realmente foi o autor do crime. 

A Polícia Militar também recebeu a informação de que Edmílson estaria no balneário municipal na tarde de hoje, porém em diligências no local os policiais não o encontraram e o acusado segue foragido. 

Se alguém tiver alguma pista do paradeiro de Edmilson entre em contato nos telefones 190 ou 3453-1311.


                       


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE