PUBLICIDADE
Caarapó

Apesar do prazo para obrigatoriedade ser adiado, extintores ABC somem das prateleiras em Caarapó

| CAARAPONEWS/LINéIA MARTINS


 Nesta segunda-feira (5) o governo anunciou o adiamento de 90 dias para o prazo de obrigatoriedade do uso dos extintores ABC em carros fabricados no Brasil, que entrou em vigor no dia 1° de janeiro de 2015. Apesar disto, os extintores ABC estão em falta em Caarapó e os motoristas não encontraram o produto na cidade e nem nas cidades vizinhas.

 

De acordo com uma administrativa de uma loja de autopeças que preferiu não se identificar, a procura tem sido grande no município, porém a própria empresa está com dificuldade de conseguir o produto para os clientes. “Está tendo muita procura e aqui na loja nós não temos mais, já entramos em contato com os revendedores em Dourados e também nossos revendedores do Paraná e eles também não tem para nos disponibilizarmos. Eles falam que também não sabem quando as fábricas terão os extintores para colocar no mercado”, afirma.

 

Segundo ela, apesar da prorrogação da obrigatoriedade do uso dos ABC, os extintores que venceram em dezembro em Caarapó, ficaram sem trocar pois não há disponível em nenhum lugar da cidade. “Há muita procura e pouca oferta do produto. E por ser uma lei federal acredito que este caos está em todo o país, mas se as pessoas tivessem se adiantado e comprado os extintores antes da obrigatoriedade isso não estaria acontecendo, porém acredito que faltou informação para a população e esse é um dos motivos para isso estar acontecendo”, ressalta a administrativa.

 

Em entrevista ao CaarapoNews o cabo dos Bombeiros Marcel Reinaldo informou que os extintores ABC são descartáveis e que após os cinco anos do prazo de validade ele deve ser jogado fora. “Antes os extintores BC eram recarregáveis, e valiam apenas um ano a sua validade, agora com os ABC, a validade vai para cinco anos e devem ser jogados foram ou entregues na loja de revenda do mesmo”, informa o bombeiro.

 

O cabo Marcel afirma que o tipo de extintor ABC é mais caro, porém é mais vantajoso. “O ABC custa em torno de R$ 70,00 a R$ 80,00, o BC de R$ 30 a R$ 40,00, no entanto o ABC tem um maior tempo de validade e tem um poder maior no combate a incêndio nos veículos, pois a classe A é para apagar incêndio em tecidos, estofados, plásticos, borrachas e madeiras, e só o BC não tem isso”, afirma.

 

O tipo BC combatia somente incêndios em líquidos inflamáveis como gasolina, óleo, álcool e querosene. Além dos equipamentos elétricos como bateria, alternador e partes elétricas dos veículos.

 

Informações do Detran-MS dão conta que após os 90 dias de prorrogação, caso nos veículos sejam encontrados extintores diferente a não ser o ABC, o motorista será multado no valor de R$ 127,69 e terá 5 pontos na carteira nacional de habilitação.

 

No entanto mesmo com o prazo sendo prorrogado aqueles veículos que tiverem o item fora do prazo de validade poderá ser multado.

 

“Aquelas pessoas que foram flagradas usando o automóvel com o extintor fora do prazo de validade terá além da multa e os pontos na carteira, o carro retido até a regularização do mesmo, pois este é um item de segurança e não pode ficar sem”, finaliza o cabo dos Bombeiros Marcel Reinaldo.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE