PUBLICIDADE
Caarapó

Índios liberam MS-289 após determinação da Justiça

| DOURADOSAGORA


Os índios guarani-kaiowá da Aldeia Taquapery liberaram a rodovia MS-289, entre os municípios de Amambai e Coronel Sapucaia, bloqueada desde a última quinta-feira, dia 11, após o juiz Thiago Nagasawa Tanaka, da 2ª Vara da Comarca de Amambai, concedeu pela manhã, a pedido do MPE (Ministério Público Estadual), uma liminar determinado o desbloqueio imediato da rodovia MS-289. Ele deixaram o local às 14h30.

A Ação Civil com pedido de liminar foi impetrado em conjunto pelas duas promotorias de Justiça da Comarca de Amambai após várias reclamações de moradores e autoridades do município de Coronel Sapucaia que estão desde a quinta-feira, praticamente isolados do resto do Estado por conta do bloqueio, que impede o tráfego de veículos na rodovia, o principal e único acesso pavimentado a sede do município, o que obriga aos moradores de Coronel Sapucaia, inclusive ambulâncias com pacientes, a passarem por um desvio em estrada de chão, que além de alongar a viagem, não oferece segurança para o trânsito tendo em vista as más condições da estrada devido às chuvas que tem caído na região.

Para os promotores de Justiça que ajuizaram a ação, o bloqueio da rodovia, além de infringir um direito constitucional de todo o cidadão, que é o direito de ir e vir, é extremamente abusivo, infundado e está prejudicando toda a população de um município. Os indígenas mantinham o bloqueio da MS-289, desta vez pedindo a liberação de quatro índios presos na segunda-feira da semana passada, dia 9, sob acusação de praticar assalto a mão armada. Os acusados estão presos no Estabelecimento Penal de Amambai à disposição da Justiça. Antes exigiam ordem judicial para enterrar uma indígena morta em confronto em uma fazenda na região do Curussu Ambá, na divisa entre os dois municípios, durante uma ocupação de terra.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE