PUBLICIDADE
Caarapó

Membros de quadrilha de assaltantes se entregam à polícia

Dois homens, apontados como membros de uma quadrilha de assaltantes, se entregaram há pouco para um policial Civil de Caarapó.

| DOURADOSAGORA


 Dois homens, apontados como membros de uma quadrilha de assaltantes, se entregaram há pouco para um policial Civil de Caarapó. Arcindo Godoi Portilho e Edevaldo Carlos Pereira, eram foragidos da justiça. Eles são acusados de participar de vários roubos de carros em Dourados, Caarapó e Juti.

Segundo informações policiais os acusados vinham negociando há oito dias a apresentação deles à justiça. Eles teriam entrado em contato com o policial Neidival Peromali, de Caarapó, solicitado a presença do repórter Bronka do Douradosagora/94 FM, para representar a imprensa.

A medida, segundo os acusados serviu como garantia da segurança deles. Apenas o repórter, o policial e o advogado Márcio Alexandre puderam acompanhar a apresentação deles, que aconteceu na Rua Paraná, Vila Planalto, em Caarapó. Não houve resistência. Todos os trabalhos foram registrados com exclusividade pelo repórter Bronka.

Em depoimento à polícia os acusados confessaram os crimes e alegaram que o motivo da apresentação foi para inocentar as esposas deles, presas semana passada, acusadas de pertencer a quadrilha. Eles afirmaram que a participação das mulheres foi apenas de prestar socorro para um dos integrantes da quadrilha que havia sofrido um acidente. 

Na semana passada a polícia realizou a prisão de outros quatro integrantes da quadrilha. São eles: Tatiane Gabriel Acosta, 22 anos (esposa de Edevaldo), moradora em Dourados, Rosimeire Aparecida Santos Carneiro, 24 anos, moradora em Caarapó (esposa de Arcindo), Érique Morales Queiróz Palma, morador em Dourados e Marcelo Araújo, 27 anos, conhecido como "Moleque".

Segundo a polícia, enquanto as mulheres atuavam como "abatedoras" o grupo realizava os crimes. Érique e "Moleque" são apontados como os líderes da quadrilha. Com a prisão de Arcindo e Edevaldo a polícia cumpre os mandados de prisão expedidos pela justiça de Caarapó acerca do grupo criminoso. Ao todo a quadrilha, formada por seis integrantes roubou, conforme a polícia, cinco caminhonetes, um caminhão, três motos e um carro gol de passeio.

A polícia ainda investiga se o grupo é responsável pelo assalto semana passada em Dourados. Na ocasião foi levado uma caminhonete Silverado D 20 cinza de funcionários de uma usina de álcool, conforme noticiou o Douradosagora.

A dupla  foi interrogada pelo delegado Valter Guelssi e recolhida em uma das celas da delegacia de Polícia Civil, onde estão a disposição da justiça de Caarapó. Todos os envolvidos vão responder pelos crimes de assalto, formação de quadrilha e tráfico de drogas, já que foram encontrados entorpecentes no local onde eles moravam.

Cerca de 2 quilos e 400 gramas de maconha estavam escondidos na casa de Alcindo. Além disso foram apreendidos nas investigações um revólver calibre 38, facas, telefones e munições.

 Os trabalhos aconteceram em conjunto entre a Polícia Civil e Militar de Juti, Caarapó, e Rio Brilhante, além do Dof, e Sig de Dourados.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE