PUBLICIDADE
Caarapó

Nutricionista de Caarapó participou de encontro em Goiás

Caarapó esteve representado pela nutricionista do Município, Elisângela Rodrigues de Matos Ribeiro, no 1º Encontro de Nutricionista da Alimentação Escolar promovido pelo FNDE, realizado em Pirenópolis-GO

| CAARAPONEWS


 

Caarapó esteve representado pela nutricionista do Município, Elisângela Rodrigues de Matos Ribeiro, no 1º Encontro Regional de Nutricionistas da Alimentação Escolar da Região Centro-Oeste, o evento aconteceu durante os dias 28 a 31 de agosto em Pirenópolis, Goiás. O evento é promovido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), órgão responsável pela transferência dos recursos federais para a merenda escolar da rede pública.

O coordenador-técnico do Conselho Federal de Nutrição (CFN), Antônio Augusto Fonseca Garcia, falou sobre o cumprimento da Resolução nº 358, do conselho, a qual dispõe sobre as atribuições do nutricionista no Pnae. Abordou também o código de ética da categoria, além da responsabilidade técnica do profissional.Garcia chamou a atenção para os riscos de o nutricionista, por falta de conhecimento, não exercer todas as atribuições de um responsável técnico. “Temos de conhecer as atividades nutricionais desde o diagnóstico, a elaboração de cardápio, a definição de alimentos e o padrão de qualidade, entender de licitação e ter conhecimento de outras áreas”, disse. Segundo Garcia, é isso que faz a diferença na promoção de uma alimentação saudável, que não ofereça risco ao aluno. “Caso um aluno adoeça por ter consumido alimento inadequado, o responsável técnico pode responder civil e criminalmente e ainda perder o diploma”, alertou.

A questão ética envolvendo o número de municípios que podem ser atendidos por cada nutricionista foi motivo de muitas perguntas dos participantes. Eles foram orientados a consultar o Conselho Federal de Nutrição caso se interessem em atender mais de um município. A responsabilidade técnica, conforme a Resolução nº 218 do CFN, é apontada como “compromisso legal na execução de atividades compatíveis com a formação e os princípios éticos da profissão, visando à qualidade dos serviços”.

O Pnae na dimensão do direito humano, as atribuições da coordenação técnica de alimentação e a formação de cooperativas como alternativa de organização profissional foram outros temas apresentados e discutidos.

Segundo Elisângela, “esses encontros servem como espécie de reciclagem da profissão, e é sempre importante estar presentes nesses tipos de eventos”.

 

 

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE