PUBLICIDADE
investigação

Alvo de Operação do Gaeco, ex- delegado de Caarapó é preso com munições

| CAMPO GRANDE NEWS


Delegado Rodrigo Blonkowski, que também atuou em Corumbá, durante entrevista. (Foto: Diário Corumbaense)

Alvo de mandado de busca e apreensão, expedido para a segunda fase da Operação Codicia, o delegado de Ponta Porã, Rodrigo Blonkowski, de 33 anos, foi preso em flagrante, na manhã desta terça-feira (5), por posse de munições sem nota fiscal. Na casa dele, debaixo de uma cama de casal, em uma “toca”, conforme descrito em boletim de ocorrência, policiais militares do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) encontraram 114 projéteis intactos de vários calibres.

Consta ainda no auto de prisão em flagrante, elaborado pela Corregedoria da Polícia Civil, que o delegado Wilton Vilas Boas arbitrou fiança de R$ 3 mil para que o delegado deixasse a prisão, mas até o fechamento da matéria, não havia sido feito registro da soltura.

Rodrigo Blonkowski estava à frente da 2ª DP (Delegacia de Polícia) de Ponta Porã, desde o afastamento do então titular, Patrick Linares da Costa, alvo Operação Codicia (ganância em espanhol) em abril deste ano. Não há informações do por que Rodrigo passou também a ser alvo pelo Gaeco.

Já Patrick é um dos policiais civis (da ativa e aposentados) investigados pelo Gaeco por suspeita de cobrança de propina para devolução de veículos em poder da Polícia Civil em Ponta Porã.

A primeira fase da operação, desencadeada em abril, cumpriu oito mandados de prisão preventiva, um de prisão temporária e 16 de busca e apreensão e também apurava suspeitas de tráfico de drogas, desviadas do depósito da polícia naquela cidade. 

Rodrigo Blonkowski foi delegado em Caarapó por volta de 2016.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE